Parceiros

Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Educação

Sobre o CPTE

O Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Educação (CPTE) é um grupo formado por pesquisadores e gestores para produzir e analisar evidências que levem ao aprimoramento das políticas públicas de educação. O foco de interesse é a gestão educacional e a produção toma como base a maior parceria público-privada em educação no país: o programa Jovem de Futuro. O objetivo é que os resultados de pesquisa contribuam para o avanço da gestão educacional no Brasil.

Há mais de uma década, o Instituto Unibanco e as redes públicas de ensino parceiras vêm implementando o programa Jovem de Futuro, avaliado por meio de experimento. Com a criação do CPTE em 2015, houve grande expansão da produção de evidências e análises sobre gestão educacional.

A parceria em torno do Jovem de Futuro com as redes públicas de ensino e com as universidades traz oportunidade ímpar à produção de conhecimento aplicado. Aproxima conhecimento tácito dos gestores ao conhecimento científico da academia. Os acadêmicos participantes contribuem com abordagens teóricas e ferramentas metodológicas variadas. Cabe ao CPTE conectar visões e análises para que se avance mais rapidamente em educação.

O CPTE é uma iniciativa de caráter apartidário e que preza pela autonomia intelectual. Valoriza o pensamento crítico e a explicitação de problemas ligados ao programa Jovem de Futuro e à gestão educacional. As pesquisas e avaliações são realizadas dentro de rigorosos parâmetros acadêmicos e normas internacionais.

O grupo é, atualmente, composto por quatro reconhecidos cientistas brasileiros nas áreas de Educação e Economia e mais cinco gestores do Instituto Unibanco. Para dar suporte ao trabalho, há uma equipe de produção composta por estudantes das universidades parceiras e colaboradores do Instituto.

Missão

Gerar e disseminar conhecimento relevante e aplicável, a partir do programa Jovem de Futuro, com foco na gestão das escolas e secretarias de educação, bem como produzir recomendações embasadas em análises e evidências que levem ao aprimoramento contínuo do programa e da educação pública brasileira.

Metodologia e dados

Os dados utilizados nas pesquisas são originários de fontes diversas que incluem o sistema de monitoramento do Jovem de Futuro, registros administrativos das redes de ensino, resultados das avaliações de aprendizagem, indicadores das Secretarias de Educação e do Ministério da Educação, além de coletas específicas.

É incentivada a adoção de metodologias de natureza qualitativa e quantitativa, assim como abordagens e teorias variadas.

Produção e públicos

O Centro produz:

- relatórios e notas técnicas das avaliações realizadas pelos pesquisadores, com detalhamento da metodologia aplicada e dos resultados

- estudos de caso

- artigos científicos

- artigos com recomendações técnicas para políticas públicas (policy papers)

- newsletters

Esses produtos se destinam ao público nacional e internacional, com foco em gestores e servidores públicos, demais profissionais da educação, acadêmicos e jornalistas.

http://bit.ly/CPTEnexo

contato: instituto.unibanco@institutounibanco.org.br

Pesquisadores

Ricardo Paes de Barros é professor titular da cátedra do Instituto Ayrton Senna no Insper. Atuou no Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada) por mais de 30 anos. Foi subsecretário de Ações Estratégicas da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Tem pós-doutorado em economia pela Universidade de Chicago e pela Universidade de Yale.

Ricardo Madeira é professor de economia da USP (Universidade de São Paulo), pesquisador da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e fundador da Tuneduc. É PhD em economia pela Universidade de Boston, mestre pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e bacharel pela USP. Suas principais áreas de pesquisa são microeconomia aplicada, economia da educação e avaliação de políticas educacionais. Esteve envolvido em diversos projetos de avaliação de impacto de políticas educacionais. Foi consultor para o Banco Inter-Americano de Desenvolvimento e para o Banco Mundial e hoje é consultor do Instituto Unibanco.

Sergio Firpo é professor titular da cátedra Instituto Unibanco, diretor de pesquisa e coordenador do doutorado no Insper. É graduado e pós-graduado em economia pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) e UC Berkeley, nos Estados Unidos. Foi professor da PUC-Rio, UBC e FGV (Fundação Getulio Vargas) em São Paulo. É pesquisador associado do IZA, GLO, C4ED, UNU-Wider e Metricis. Em 2017 foi eleito fellow da Econometric Society. É pesquisador nível 1 do CNPq, membro de comitês consultivos de avaliação de fundações e organizações do terceiro setor e de órgãos do governo.

Telma Vinha é pedagoga, doutora em educação na área de psicologia, desenvolvimento humano e educação pela Faculdade de Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e professora do Departamento de Psicologia Educacional da instituição. Realiza pesquisas na área das relações interpessoais e desenvolvimento moral, sendo membro do Laboratório de Psicologia Genética da Unicamp e coordenadora associada do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Moral da Unesp (Universidade Estadual Paulista). É autora de livros e artigos diversos.

Parceiros

AfroBiotaBPBESCEM - Cepid/FAPESPCENERGIA/COPPE/UFRJCPTEClimate Policy InitiativeDRCLAS - HarvardIEPSJ-PalLAUT