A diversidade dos Campos Sulinos

Luciana da Silva Menezes
A doutora em botânica e especialista em vegetação campestre Luciana Menezes indica cinco leituras que tratam da biodiversidade e conservação das paisagens do sul do Brasil

Apesar de poder parecer homogênea no primeiro olhar, a vegetação campestre definitivamente não o é. Existe, no sul do Brasil, uma grande diversidade de fisionomias campestres, cada qual com suas características próprias e seus potenciais de uso: desde os Campos Gerais no Segundo Planalto Paranaense, passando pelos Campos de Cima da Serra na serra Catarinense e Gaúcha, os Campos Litorâneos da Planície Costeira, até as diferentes regiões de campos do Pampa na porção mais ao sul deste gradiente.

Abaixo listamos algumas bibliografias, que abrangem tanto publicações clássicas como recentes sínteses de conhecimento, sobre os Campos Sulinos.

A fisionomia do Rio Grande do Sul: ensaio de monografia natural

Balduíno Rambo (Imprensa Oficial, 1942)

Escrita com base nas suas viagens às diferentes regiões do Rio Grande do Sul durante a primeira metade do século 20, esta se tornou uma obra clássica do naturalista Padre Balduíno Rambo sobre a geografia e cobertura natural do estado. O Padre Rambo contribuiu imensamente ao conhecimento científico do sul do Brasil, a partir de um grande volume de coletas botânicas e uma vasta produção científica em diversas áreas, entre elas antropologia e botânica. De leitura fluida, o livro segue atual - vale a pena mencionar que nele o Padre Rambo expressa sua preocupação com a conservação ambiental.

Patrimônio natural dos Campos Gerais do Paraná

Mário Sérgio de Melo, Rosemeri Segecin Moro e Gilson Burigo Guimarães (eds.) (Editora UEPG, 2010)

Este livro traz um amplo apanhado sobre a região dos campos da borda do Segundo Planalto Paranaense. Também chamados Campos Gerais, esses campos apresentam uma grande influência de elementos do Cerrado, constituindo a fronteira norte dos Campos Sulinos.

Biodiversidade dos Campos do Planalto das Araucárias

Ilsi Iob Boldrini (org.) (Ministério do Meio Ambiente, Série Biodiversidade, v.30, 2009)

A região dos Campos Sulinos conhecida como Planalto das Araucárias faz parte dos campos de altitude do bioma Mata Atlântica. Este livro apresenta informações sobre fatores abióticos, flora, fauna terrestre e fauna aquática da região. Dentre as informações encontradas nele, as listas de espécies e catálogos das espécies ameaçadas para os diferentes grupos são especialmente interessantes para o público técnico ou científico que deseja aprofundar seus conhecimentos sobre a biodiversidade da região.

Os Campos do Sul

Valério De Patta Pillar e Omara Lange (eds.) (Rede Campos Sulinos/UFRGS, 2015)

Esta referência pode ser um ótimo ponto de partida para todos que desejam ter um primeiro contato com a região dos Campos Sulinos. O segundo livro da Rede Campos Sulinos, dirigido para um público mais amplo, é ricamente ilustrado e apresenta textos de síntese sobre biodiversidade, ecologia e conservação dos campos do sul do Brasil.

Conservation in Brazil Needs to Include Non-Forest Ecosystems

Gerhard E. Overbeck, Eduardo Vélez-Martin, Fabio R. Scarano, Thomas M. Lewinsohn, Carlos R. Fonseca, Sebastian T. Meyer, Sandra C. Müller, Paula Ceotto, Letícia Dadalt, Giselda Durigan, Gislene Ganade, Martin M. Gossner, Demetrio L. Guadagnin, Katrin Lorenzen, Claudia M. Jacobi, Wolfgang W. Weisser e Valério D. Pillar (Diversity and Distributions, 2015)

Este artigo é uma referência muito recomendada não somente para entender o estado de conservação dos Campos Sulinos, como também a conservação de toda vegetação não florestal brasileira. Através desta publicação fica evidente a baixa representatividade das áreas não florestais nas unidades de conservação, como também a desigual proporção entre áreas convertidas e áreas protegidas desse tipo de vegetação.

Luciana da Silva Menezes é bióloga com mestrado em ecologia e doutorado em botânica. Desenvolve pesquisa sobre a biodiversidade da vegetação campestre nos Campos Sulinos desde 2012. Tem especial interesse em ecologia de comunidades e na compreensão dos processos que moldam a diversidade de espécies.

Parceiros

AfroBiotaBPBESBrazil LAB Princeton UniversityCátedra Josuê de CastroCENERGIA/COPPE/UFRJCEM - Cepid/FAPESPCPTEClimate Policy InitiativeGEMAADRCLAS - HarvardIEPSJ-PalLAUTMacroAmb